CD-XIV CEE PERGUNTAS E RESPOSTAS

Cód.
10054

Especificação

HTML
  • Autor(a):

    DIVERSOS

  • Editora:

    LIVR. MUNDO ESP.

  • Gênero:

    Conferência

  • Formato:

    14 x 12

  • ISBN:

    7898334412315

  • Peso:

    0.200 kg

Avalie este ProdutoOpinião dos Consumidores:0Leia as avaliações
Comprar

Disponibilidade

Imediata! Prazo de entrega válido para pedidos feitos até as 22h00 com cartão de crédito e aprovado na primeira tentativa.

De: R$ 16,00Por: R$ 10,40

Preço a vista: R$ 10,40

Economia de R$ 5,60

Aproveite também
  • Neste CD são apresentadas as questões sugeridas pelos presentes à Conferência e as respostas fornecidas pelos convidados.
    Para a palestrante Sandra Della Pola foram direcionadas perguntas sobre as contribuições esperadas da evangelização espírita para a formação da juventude e da arte para a Transição Planetária. Em sua explanação sobre os desafios atuais de comunicação com os jovens nos direciona para as colaborações preciosas do Espiritismo enquanto ciência, filosofia e transcendência religiosa para a evolução dos seres humanos em todas as épocas do seu desenvolvimento. Quanto à contribuição da arte, Sandra enfatiza que, aqueles que tem o talento da arte, devem contribuir com Jesus promovendo matizes do entendimento da Lei Divina com humanidade.
    Para Haroldo Dutra Dias as questões tiveram conteúdo direcionando para o futuro das religiões e da Doutrina Espírita no alvorecer do planeta Terra e para o significado dos ciclos em relação às nossas encarnações. Discorrendo as respostas, Haroldo lembra que o ideal do Espiritismo é a formação do homem de bem e não "converter" as pessoas de outras religiões que, juntamente com a Doutrina Espírita, devem conviver pacífica e respeitosamente. Quanto aos ciclos explica que não devem ser usados para medir a vida e sim para harmonizar nossa caminhada terrena.
    Suely Caldas Schubert responde sobre os questionamentos em relação ao papel da mediunidade e do Espírita neste momento de Transição Planetária. Suely relata que a mediunidade, sempre presente na história dos povos deve, neste momento, ser exercida com sabedoria e de forma equilibrada para que as mentes mais espiritualizadas que estão no plano espiritual possam transmitir suas orientações e inspirações com segurança, para beneficio da Humanidade. Ilustrando seus pensamentos com uma passagem do Novo Testamento, propõe o papel do espírita como o fermento que, fazendo crescer o conhecimento e o entendimento, transmite conforto para as criaturas mais necessitadas.
    Alberto Almeida discorre sobre como entender os vários formatos de família que proliferam, diante do mundo de regeneração que se aproxima, e como descobrirmos nosso dom. De forma didática, Alberto reúne as duas questões em uma única resposta discorrendo sobre a necessidade de mais amor para manter a estabilidade do lar, vencendo os próprios limites e, quando a separação se faz inevitável, somos livres para adiar e até interromper um relacionamento em curso e, no processo de refazer um novo relacionamento em curso e, no processo de refazer um novo relacionamento é possível encontrarmos nosso dom, no aprimoramento moral, convertendo a dor em aprendizados que dissolvem mágoas e culpas.