Meu carrinho
    Itens: Valor total:
    Fechar Pedido
    Televendas
    (11) 3186.9777
    Meus
    pedidos

    Dores da Alma (As)

    Cód.
    2845

    Especificação

    HTML
    Comprar

    Disponibilidade

    Imediata! Prazo de entrega válido para pedidos feitos até as 22h00 com cartão de crédito e aprovado na primeira tentativa.

    De: R$ 38,00Por: R$ 28,50

    Preço a vista: R$ 28,50

    Economia de R$ 9,50

    Aproveite também

    sugestao

    • Espiar
      dores_da_alma_mp3

      Dores da Alma (As) (MP3)

      De R$ 32,00 Por R$ 25,60

      + 5% off no boleto


    • (…) Em nossos apontamentos, denominados os “sete pecados capitais” como as “dores da alma”. São eles: o orgulho, a preguiça, a raiva, a inveja, a gula, a luxúria e a avareza. Na atualidade, graças ao valioso concurso das doutrinas psíquicas, de modo geral, e da psicologia espírita, especificamente, esses “pecados” são considerados mais como desajustes, neuroses ou desequilíbrios íntimos, em verdade, os “pecadores” precisam mais de autoanálise, reparação e tratamento, do que de condenação, repressão ou castigo.
      Quem tem hoje um mínimo de clareza íntima, procura discernir esses processos psicológicos em desalinho da psique humana e não leva-los a um sacerdote para que os absolva; ou, simplesmente, aponta-los como faltas ou erros provocados pela ação dos espíritos infelizes, sem assumir nenhuma responsabilidade. (...)
      (...) A dor emocional, diferentemente da lesão material, implica uma angústia no corpo todo; porém, a impressão física parece real. As “dores da alma” provocam um aperto no peito, uma dificuldade de respirar, uma sensação de que o coração vai se partir. “Enquanto eu chorava, doía muito mesmo no fundo do coração”, assim muitos expressam diante dos pesares e aflições da vida.
      As pessoas, entretanto, tendem a condenar e punir, olvidando-se de que todos somos alunos, não malfeitores, na escola da vida; que as “dores da alma” são as educadoras ou instrutoras particulares que a Harmonia da Vida nos concedeu, para vencermos bloqueios e obstáculos íntimos. (...)